Hemingway

PEREGRINUS TRAVEL

Uma das personalidades internacionais que deu a reputação de San Fermin é Ernest Hemingway. O escritor foi nove vezes às festas e manifestava abertamente o seu gosto por Pamplona. Na verdade, Hemingway é lembrado na cidade, onde existem duas esculturas em sua homenagem. Uma delas está escondida no bar do Café Iruña, um lugar que frequentava nas suas estadias na cidade. O outro é um busto que está ao lado da praça de touros, onde Hemingway assistiu a diversas corridas.

A primeira vez que Hemingway visitou Pamplona foi em 6 de julho de 1923. A visita foi a fonte de inspiração para escrever a sua primeira novela bem sucedida ‘The Sun Also Rises’. Ele retornaria mais oito vezes, a última em 1959. Dizem que o escritor se integrou plenamente no ambiente de San Fermin e que foi um dos impulsionadores para tornar a festa conhecida fora de Espanha.

O vencedor do Prémio Nobel da Literatura também correu em frente aos touros, testemunhou as touradas e desfrutou da gastronomia e lazer sanferminero. Ainda hoje existem lugares abertos onde Hemingway se deslocava na altura: Iruna, bar Txoko, Hotel La Perla e Yoldi. Outras figuras de destaque que também visitaram Pamplona para viver San Fermin depois de Hemingway foram Orson Welles, Ava Gardner, Maringue Hemingway, Arthur Miller, Inge Morat e Derek Walcott.